Xtratime Community banner

1 - 14 of 14 Posts

·
Registered
Joined
·
4,119 Posts
Discussion Starter #1
That's right, Romario cried on TV and said that he will do whatever Felipao wanted him to do in the field and he will sacrifice for the team. He also apologized to any players who he might have offended in last call up against Uruguay, since now is known that some players don't want him in the team.

What a pathetic display IMO. He is acting like a baby. I know he wants to go to the WC badly but this. Felipao would be crazy to call him for the WC team.

Whatever he might say but Romario is not a team player. Yeah he scores tons of goals, but Brazil right now does not have the midfield to provide him with the kind of service he would need against the kind of defenses he will face at the WC. Especially not with the system Scolari is using.

Scolari was brought in to qualify the team to the WC and he did it without Romario, now he is there to make Brazil PENTA champions. So he needs to do what he thinks gives him the best chance to do this. And if Romario is not part of his plans then Romario can cry all he wants because he won't be at the WC.
 

·
Canonized
Joined
·
37,734 Posts
Pathetic is this idiot called Felipao to leave him out of the team!

It's ridiculous when the best BRazilian player has to come to TV and implore in his knees to be called up and help his country. Him , the people and the press want him in the team, and this moron Felipao only calls his friends to play (Marcos, Roque Jr, Anderson Polga, Kleberson etc..etc..etc..).

He's acting like a man, and saying to Felipao that he will follow the manager's intructins no matter what, that he is a grown man that has lost a world cup, that has also won another one taking the team on his shoulders, and was cut unfairly of 98. He knows what it is to be out of the world cup and just wants the right to play, cause the Brazilian team is reserved for the best players, not for the more "sociable players".
 

·
Canonized
Joined
·
37,734 Posts
by juarez

Se eu fosse o Romário




Faz muito tempo eu era ainda muito jovem mas já jornalista profissional, voltava de Campinas. Tinha perdido a condução da Rádio Difusora que me traria de volta a São Paulo. No ônibus da viação Cometa estávamos eu, Parada, grande centroavante do Guarani e Osvaldo, perigoso atacante, também do bugre campineiro. O jogo tinha sido contra o São Bento de Sorocaba, o Guarani vencera por 2 a 1, gol de pênalti marcado por Parada.

Osvaldo se levantou lá de trás do ônibus e brincou: “Poxa, Parada! Você quase perdeu o pênalti. Se o goleiro...” O goleador respondeu: “No futebol não tem se...” Aprendi a lição. Levei a frase para o rádio. Até agora repetem a mesma coisa sem saber porque.

Vi Romário chorando em várias fotos nas páginas dos jornais. Imaginei então se eu fosse o Romário. Mas no futebol e na vida não existe o se... Pouco me importa, mas se eu fosse o Romário acrescentaria alguma coisa além das lágrimas tipo:

“Olha Felipão, vim lá das quebradas do mundaréu, me fiz sozinho, poderia ter sido bandido, pivete, maloqueiro, mas não fui. Meus parceiros ficaram lá atrás. Virei jogador, menino prodígio, meu caminho foi o gol. Essa trilha sei de cor. Conheço os atalhos, as encruzilhadas. Sempre cheguei lá, porque sabia essa estrada, rodei o mundo. O gol me levou à Europa. Fui príncipe na Holanda, nobre na Espanha, fui rei na Copa do Mundo, coroado com festa e distinção. Mas nunca deixei de ter os problemas do dia-a-dia. Enfrentei o Parreira e o Zagallo, que não gostavam de mim. Fiz gols, entreguei a eles o troféu de campeão. O mundo deu voltas. Na França, uma dor na perna que tinha feito tantos gols, me traiu. Quando precisei dos amigos não os encontrei. Até mesmo o Zico, por despeito ou inveja, me tirou da Copa. Zagallo ficou com medo. Agora gostaria de acertar minhas diferenças. Acertar comigo mesmo, mas tudo que eu faço ainda é pouco. Só tenho para oferecer os meus gols, aos montes, às pencas. Na Seleção que agora me nega a camisa só perco para o Pelé, isto é, não perco para ninguém porque Pelé não é deste mundo. Tudo isso ainda é pouco, minhas lágrimas não são de arrependimento, elas não pedem perdão, são lágrimas de dor ao perceber que no país do futebol não basta apenas fazer gols. Pena que no futebol e na vida não exista o se...”
 

·
Canonized
Joined
·
37,734 Posts
translation of las paragraph

juarez saying if he was Romario he would have also said:


"Look Felipao, i came from God knows where, i did my life alone, i could have been a thief, a nutter, but I am not. All my friends stayed back there in that low -life. I became a player, a golden star, my route was the goal. This route I already knew. I know the difficulties. I have always gotten there, because i always knew this road, i travelled the whole world.
The goal took me to Europe. I was a prince in Holland, noble in Spain, and i was a king in the World Cup, condecrated with party and distinction.
But i have never relieved myslef from the day to day problems. I fought against Parreira and Zagallo, that din't like me. I made the goalsand I gave them the champions trophy. The world has given turns. In France, a pain in the legs that had made so many goals, went against me. When i needed friends i did not encouter them.
Even Zico, by authority or jealousy, took me out of the World CUp. Zagallo was scared. Now i want to fix my differences. Fix it with myslef, but everything that i do is still little. All i have to offer is my goals, loads of them. In the Selecao that nows rejectes the shirt, i only lose to Pele, that is , I don't lose to anybody because Pele is not of this world.
All this is still small, but my tears are not of regret, they don't ask for pity, they are tears of pain as I see that in the country of football you don't have only to score goals to be called up.
 

·
Registered
Joined
·
4,665 Posts
Maybe we should clarify that Brazil might not even been in the WC if it wasn`t for Romàrio`s seven goals.
 

·
Registered
Joined
·
4,119 Posts
Discussion Starter #6
I doubt that romario had anything to do with Brazil qualifying to the Wc. Yes he scored 7 goals, 2 against Venezuela in 4 - 0 drubbing and 4 against Bolivia in a 5 - 0 shallackle. Those games Brazil would have won them without him. The only goal that did contribute was against Peru in a 1-1 draw in Sao Paulo. Even if you take that point away Brazil would have still qualified as 4th team instead of 3rd.
 

·
Registered
Joined
·
1,614 Posts
we got rid of luxemburgo because he was putting politics before football: he was selecting players because they wore nike shoes and because they gave him money under the table, etc., not because they were the best players.

but why is it we won't fire felipao? he refuses to call romario, who is CLEARLY THE BEST BRAZILIAN PLAYER IN THE WORLD. what reason can felipao have for not calling romario? i'd really like to know.

felipao says ronaldo doesn't fit in his system. and what system is that? the shameful system that loses to teams like honduras? the same system that gets a lucky goal against argentina and tries to play 10-man defense for an hour?

if felipao were getting good results with his stupid system and without romario, then i would not defend romario. but felipao's results are not that good, and the team's performance is terrible and often shameful.

romario deserves to be in the world cup squad because he is brazil's best player. if we don't go with romario, then who will be in the front? ronaldo, who has scored 3 goals in 3 years? ronaldo isn't even good or fit enough right now to play 30 minutes in serie a, so how is he going to play the world cup?

we need to fire felipao today. imagine the shame of seeing his brazil playing 10-man defense against china, costa rica and turkey!
 

·
Registered
Joined
·
26,731 Posts
And who would you hire in Felipao's position? Scolari was and still is, along with a certain Luxemburgo the BEST brazilian coach. At least this is what their performances with clubs tell me. If I'm not mistaken Luxemburgo is leading a very average Palmeiras side to the top of the table right now yet he was considered a failure with Brazil. Felipao did good with Palmeiras too and Cruzeiro as well I believe... Who do you suggest to take over? Falcao? Emerson Leao again?

You'll just have to live with Scolari for this WC guys simply because he is just the best you have.

I'm rooting for Brazil in this WC for the first time in my life. Perhaps I'll get dissapointed but here's hope...
 

·
Canonized
Joined
·
37,734 Posts
Gabemar,
Romario scored 4 past Venezuela and 3 past Bolivia. When the same "group" that rejects Romario played agaisnt the same countries, they only managed to LOSE to Bolivia in a RIDICULOUS performance were we were lucky we din't lose by 6 or 7. And agaisnt Venezuela we beat them 3x0 at HOME. Romario scored 4 ALONE, PLAYING AWAY FROM HOME!:eek:

Also, the other teams all played against Venezuela and Bolivia and star strikers like Crespo and Recoba din't do half of what Romario did against those countries......but hten again he only scored 8 goals past Venezuela, Bolivia and Peru....pity that the other players of Brazil or any other team din't manage to do the same thing!:rolleyes: :(

Amoroso,
It would not hurt us if Felipao got sacked today. I mean, he says he has a base team for the world cup, but the truth is that his "base team" has never played a single game complete. His base team has only played 1 game ALMOST complete (with the absence of Rivaldo) and that was last week, in a not so convincing performance for Brazilian standards. If he gets sacked or not, it would not make a whole difference, cause the truth is that we only started building a team last week, and this team will only be trained in reality 2 weeks before teh whole thing starts!

we can put parreira or even zagallo again. i'm sure if felipao got sacked , and if zagallo got invited in an emergency he would take over. and the truth is , that the team would play a much more attractive football and zagallo would put the BEST PLAYERS TO PLAY!.
 

·
Canonized
Joined
·
37,734 Posts
8 out of 10 players taht won in 94 want romario in the team, including Parreira and Zagallo. just to translate what Branco said: "What's the point the guy not attend cell phones, be frineds with everyone, goes to sleep early, does not use a cap of a sponsor if when he enters the pitch he does nothing? The player is there to play football nothing more"










Tetras querem Romário na Seleção

14:18 08-04-2002

Envie esta not¡cia para um amigo


Romário: apoio dos campeões de 94.

Reuters

Carlos Eduardo Freitas, especial para o Pelé.Net

SÃO PAULO - Romário vai para a Copa? Eis a pergunta que não quer calar, e que o técnico Luiz Felipe Scolari pode ou não responder nesta terça-feira, quando convoca os jogadores que atuam no Brasil para o amistoso de 17 de abril, contra Portugal. Mas se o treinador tem dúvidas, quem esteve com o Baixinho na Copa de 94 está convicto: Romário deve estar na Seleção que vai à Coréia e ao Japão.

Em suas recentes aparições públicas, Felipão diz não chamar o Baixinho porque ele "não se encaixa tática e tecnicamente em seu esquema de jogo". Mas é o comportamento de Romário que Scolari vê com restrições. Tanto que na quinta-feira (4/4) o Baixinho, entre lágrimas, pediu desculpas públicas pelo que possa ter feito ao treinador e ao grupo da Seleção.

Felipão pareceu não se comover com o emocionado apelo do jogador, apesar de a pressão popular, agora acrescida do veredicto dos tetracampeões, ser cada vez maior. Oito dos dez titulares que atuaram ao lado de Romário, além do técnico Carlos Alberto Parreira e Zagallo, se manifestaram favoravelmente ao Baixinho. Apenas Bebeto, que procurado pelo Pelé.Net não quis comentar, e Taffarel, não encontrado, deixaram de abordar o assunto.

Romário é veementemente defendido por aqueles que, a seu lado, aparecem no pôster de campeão mundial da Copa de 94 e tiveram de conviver com o Baixinho por mais de um mês nos Estados Unidos. Além de não poupar elogios ao atacante vascaíno, os tetras dizem que seus gols poderão fazer falta ao Brasil no Japão e na Coréia do Sul.

Dunga, o capitão do tetra, é o primeiro a defender seu companheiro de quarto em 94. "Eu convocaria o Romário. Sei que ele nunca foi de correr, mas mesmo assim sempre marcou os seus gols", comentou.

Logo depois vem Carlos Alberto Parreira, técnico do tetra, e que também relutou em convocar o Baixinho, só o aceitando no grupo na última partida das Eliminatórias de 93, contra o Uruguai. "Não há outro atacante que finalize como ele", afirmou o treinador do Corinthians em entrevista à revista inglesa World Soccer. Ele, porém, lembra: "O que o ajudou em 94 foi a tática que adotamos, em que ele não tinha a obrigação de marcar."

Para o zagueiro Márcio Santos, ele deveria ir nem que fosse para jogar apenas meio-tempo. "É um jogador que não perde chances de fazer gol", disse o zagueiro do Etti Jundiaí. "Só por isso mereceria encerrar a carreira com chave de ouro e disputar mais um Mundial."

"Gol ele sabe fazer, pois é um dos maiores goleados da história do futebol mundial. Merece estar na Copa", defende o então lateral-direito Jorginho.

Até mesmo Zagallo - coordenador técnico na campanha do tetra -, que briga na Justiça com o jogador por causa de uma caricatura sua colocada na porta do banheiro de uma boate do jogador, disse recentemente que chamaria o jogador.

"É só deixar ele parado lá na frente que ele faz os gols que os outros não fazem", afirmou o Velho Lobo. "Há dois anos eu achava que ele, aos 36 anos, não estaria em condições de jogar numa Copa. Mas ele provou o contrário."

Fora de campo, sem problemas

Os jogadores também acham que Felipão deveria ser menos severo quando o assunto é a vida de seus atletas fora dos gramados e se preocupar mais com o futebol de seu grupo.

"O jogador é o que ele faz em campo", declarou o zagueiro Aldair, da Roma. "Gol, o Romário já mostrou que sabe fazer."

"O Romário tem o jeito dele, mas não se pode ter normas rígidas. Flexibilidade é importante, não adianta estar excessivamente preocupado com o comportamento dele fora de campo", diz Mauro Silva.

Branco questionou o veto do treinador ao uso de celulares em determinados horários: "A principal ação do jogador é dentro de campo. De que adianta não atender celular, não receber visita, não usar boné de patrocinador se, em campo, não joga nada?"

Se Felipão, que conviveu com o Baixinho apenas por dez dias às vésperas do jogo contra o Uruguai, pelas Eliminatórias, acha que o Baixinho pode deixar o grupo desunido, o meia Mazinho lembra: "Os garotos têm um certo receio do Romário, porque ele tem um caráter muito forte e eles não se sentem à vontade e evitam chegar nele. Mas, em 94, foi o contrário. Era ele quem se chegava para as conversas."

Márcio Santos concorda: "Ele tem um temperamento que alguns consideram estranho, mas na concentração ele contava piadas e se integrava."

"Ele foi um dos grandes organizadores daquele grupo, dentro e fora de campo", comenta o ex-lateral-esquerdo Branco. "Naquela Copa, ele se comportou como um jogador exemplar."

"O Romário foi um profissional excelente em 94, trabalhou muito e decidiu a Copa a favor do Brasil. Foi, sem dúvida alguma, uma peça fundamental para a equipe do Parreira", concorda o meia Zinho, fechando a unanimidade dos tetracampeões em torno do Baixinho.
 

·
Canonized
Joined
·
37,734 Posts
Felipao the hypocrit

I had not thought of it. But the acts of Felipao in the last 10 years (particularly the last 5), he would not be suited to be in his own team. Also , just to let you guys know...he publicly stated that he is an admirer of Pinochet:eek: :eek: :( Threw balls on the pitch , punched Luxemburgo, told his own players to beat Edilson up and the list just goes on and on.........




Marcos Caetano
Domingo, 07 Abril de 2002, 20h26
[email protected]

O canto do cisne




“Quero morrer com meus calçados de sapateado postos”. A frase de Sammy Davis Jr. resume de forma pungente a quimera de todo artista com um mínimo de alma: dizer adeus nos palcos. Negro, pobre, cego de um olho e um tanto desajeitado, ele venceu todos os preconceitos ao fazer-se crooner, ator e humorista – tendo se consagrando, ao lado dos amigos Frank Sinatra e Dean Martin, como um dos maiores entertainers da história do show business americano. Mas, acima de tudo, Sammy Davis Jr. sabia que era um sapateador. E, como desejava, acabou sepultado com seus sapatos chapeados nos pés.

Um pouco antes de morrer, no entanto, Sammy decidiu apresentar-se pela última vez ao lado daquele que havia escolhido como seu sucessor: o jovem Gregory Hines. O número que o mestre – magro e já devastado pelo câncer – realizou ao lado do pupilo consistia em uma seqüência de passos que um fazia e o outro repetia em seguida. Lá pelas tantas, Sammy emendou umas passadas tão complexas que Hines tentou, tentou, mas simplesmente não conseguiu imitar. Emocionado, ele se ajoelhou, beijou os sapatos do mestre e disse apenas: “obrigado”. Anos mais tarde, Hines comentou aquele momento numa entrevista: “O que vimos ali não foi um velhinho doente, tentando fazer umas visagens para agradar o público. Era um verdadeiro estilista do sapateado, no auge de sua arte”.

Um artista dos gramados

Como Sammy foi um artista da ribalta, Romário é um artista dos gramados. Podem me chamar de obtuso e simplista, mas o fato é que não consigo considerar Marlon Brando um mau ator ou Van Gogh um pintor medíocre pelo fato de ambos terem vivido de forma desregrada. Igualmente, me recuso a julgar um jogador pelo que ele faz fora de campo. E é por pensar assim que considerei ultrajante o episódio que expôs o melhor jogador brasileiro dos últimos tempos, compelido a mendigar um lugar numa seleção de nível mediano – e escalada por um treinador que está longe de figurar entre os mais significativos da história.

O que teria Felipão para contrapor aos quase 900 gols de Romário – segundo maior artilheiro da história – e os inúmeros títulos que conquistou em campo, entre eles uma Copa do Mundo? Algumas copas nacionais? Uma Libertadores? É muito pouco. Scolari poderia até pensar em banir o craque por motivos disciplinares – se ele mesmo não ostentasse vários episódios de indisciplina na carreira. Será que bater num colega de profissão, ofender jornalistas e juízes, jogar bolas dentro de campo para paralisar uma partida e instruir seus jogadores a agredir o hoje queridinho Edílson não são episódios que, levados ao pé da letra da cartilha felipista, o excluiriam de sua própria Seleção?

Eis aqui o meu ponto: julgo os profissionais do futebol pelo que fazem dentro de campo. E dentro de campo Felipão coleciona mais episódios de indisciplina que Romário, que jamais agrediu ou mandou agredir alguém. Esta é a verdade – e só não vê quem não quer. Até porque, quem disse que Edílson, Djalminha e Lúcio – aquele, que deu uma cabeçada na cara do companheiro Roger em plena Olimpíada – são querubins?

Balela maior que essa, só mesmo dizer que Romário não é convocado por motivos técnicos e táticos. Até concordaria, se em seu lugar estivesse um Van Basten, um Jairzinho, um Ronaldinho Fenômeno no auge da forma. Mas Edílson e Luizão? Ora, Luizão joga ainda mais parado do que Romário. O Baixinho não fez mais gols que qualquer outro atacante convocado apenas na última rodada. Fez mais gols nas últimas semanas, nos últimos meses, no último ano e na última década.

Gratidão e respeito

O respeito dispensado aos seus grandes desportistas retrata, como poucas coisas, o verdadeiro caráter de um povo. Já fomos suficientemente canalhas ao barrar gênios como Zizinho e Falcão, preterindo-os por jogadores medíocres. Nos Estados Unidos, se Magic Johnson, do alto de seus quarenta e tantos anos e portador do vírus HIV, pedisse uma vaga no time de basquete da próxima Olimpíada, jogaria na posição que escolhesse. Por uma simples questão de gratidão e respeito.

Muita gente crê que Romário não deveria ter se rebaixado tanto, com declarações dolorosas como “falhei como atleta, homem, pai, filho, amigo e marido”. Mas, como disse acima, ele é um artista. E artistas sempre querem se despedir no palco. Romário vê a Copa da Coréia como o cenário ideal para brilhar pela última vez para as platéias internacionais. Seria sua derradeira grande performance. O canto do cisne de nosso maior craque em atividade.

Deus permita que possamos ver isso. Que Romário possa se despedir com as chuteiras postas. Porque nossos netos merecem que essa história lhes seja contada.
 

·
Registered
Joined
·
8,197 Posts
Billi said:
Ze,

I don't know about Zagallo. IMO, he was the only one to blame for the failure in WC98.

I've always been a big fan of Zagallo's football style. He's one hell of a coach and without a shadow of a doubt we had a horrible Final but I don't think it was Zagallo's fault.. The whole team played like crap! :depress:
 
1 - 14 of 14 Posts
Top