Xtratime Community banner

1 - 3 of 3 Posts

·
Banned
Joined
·
37,734 Posts
Discussion Starter #1
"As pragas...".

1 – Viúvas.

Mal o Brasil iniciou sua participação nas eliminatórias, que aqui nessa
coluna foram previstas como dificílimas em novembro, e as fracas
atuações deram vasa à aparição de algumas viúvas. No início até tímidas,
como compete às senhoras cuja viuvez é recente. Mas ultimamente elas
estão botando a manguinha de fora e começando a incomodar.

Domingo passado, em um programa de TV, um publicitário cujo nome não
me recordo (nem gostaria) disse taxativamente que se pudesse escrever
uma coluna ela teria como título: "Zagallo já". E completou a sandice com
a justificativa de "certos treinadores nasceram para treinar a seleção".
Esquecendo, talvez, de que Zagallo não treinava a seleção, distribuía
camisas e ficava desfilando sua incompetência aos berros de "vamos lá" e
outras atitudes tidas como patrióticas. Eu jamais conseguiria esquecer a
coletiva depois da goleada francesa, quando Zagallo me causou profunda
vergonha.

Mas o que realmente preocupa quem imaginava que os causadores dessa
viuvez estivessem enterrados para sempre, é ter que suportar os profetas
do apocalipse, aqueles senhores engravatados e formais que "narram e
comentam futebol" pela Globo, dizendo que o que faltava à seleção era
um Dunga, um líder, enfim, sem atentarem para a contradição da frase.
Afinal, uma coisa é líder, outra coisa é brutamontes com estilo de
sargento frustrado.

O que falta à seleção brasileira não começou a escassear agora, vem de
muito tempo, e só não foi percebido antes por conta da soberba e do...

2 – Ufanismo.

Ufanismo imposto por muita gente na imprensa e da própria torcida, que
insiste em negar a realidade cruel: estamos convivendo com uma das
piores gerações de jogadores de futebol que o Brasil já produziu, sem
nenhum grande craque (ainda que eu acredite em Rivaldo) e resumidos a
um amontoado de jogadores apenas razoáveis. E por azar, sobrando em
algumas posições (lado esquerdo) e faltando em outras (direita). Ufanismo
esse que a Globo pratica como ninguém. Vejamos:

Roberto Carlos fazia, no Paraguai, mais uma de suas usuais
apresentações, ou seja, não jogava nada. O Brasil, então, nem se fale,
tanto que se o juiz não tivesse dado uma ajudazinha tinha virado dois a
zero para os paraguaios. De repente, um jogador do Paraguai entrega de
presente uma bola para Roberto Carlos, que cruza na cabeça de Rivaldo.
Empatamos, ufa! No minuto seguinte Roberto Carlos, com uma pequena
ajuda do juiz, cava a expulsão de um paraguaio. Pronto.

Foi o que bastou para Galvão Bueno afirmar que após o extraordinário
Roberto Carlos começar a avançar o Brasil era outro time. E que, se
apertasse, virava o jogo e coisa e tal. Cinco minutos antes de o Paraguai
enfiar a segunda e decisiva bola no gol de Dida.

Quer dizer, bastam duas jogadas nascidas do acaso para que o fraco
lateral seja novamente rei, e para que o não menos ridículo time brasileiro
volte a ser poderoso, capaz de virar implacavelmente um jogo, quando na
verdade estávamos diante de um empate conseguido nas coxas. O
ufanismo age como se a titularidade de Roberto Carlos não fosse obra
da...

3 – Teimosia.

Luxemburgo chegou aonde chegou por ser um excelente treinador, fama
obtida em cima de muita ousadia, de muita variação tática e de uma
facilidade incrível em armar seus times para atacar. Os times de
Luxemburgo ganhavam, impressionavam e deixavam os adversários
amedrontados antes mesmo de entrarem em campo. O famoso Palmeiras
dos 100 gols chegou a provocar a ida de torcedores rivais (eu não faria
isso, mas conheci quem o fez) para apreciar o time jogando.

Mas a marca registrada de Luxemburgo era sua independência, o que o
levou a sair do Flamengo no primeiro momento em que sentiu que Romário
queria transformá-lo em Rainha da Inglaterra. Pois esse Luxemburgo
desapareceu.

Para viabilizar o cargo de treinador, aceitou todas as idiossincrasias da
CBF, inviabilizando o trabalho. Foi e é refém dos amistosos marcados sem
critério, da falta absurda de programação e planejamento da CBF e da
ausência cotidiana de um presidente que, quando não está de férias, está
viajando para fazer algum lobby sem sentido. Nunca na história da CBF ou
de qualquer outra entidade esportiva tivemos um interino que ficasse
tanto tempo no cargo como o tal de Nunes.

Mas o pior do novo Luxemburgo é que ele perdeu a coragem, perdeu a
determinação em fazer um time provocar medo no adversário, e hoje vive
da insistência em jogadores ultrapassados, além de não definir um time
titular.

O atual escala um meio de campo onde volantes se sobressaem pela
quantidade, não pela qualidade. E coloca na reserva o menos ruim deles
todos, Vampeta, o único que tem alguma noção de como sair jogando.
Escala Djalminha na posição de Rivaldo, Zé Roberto (um horror) na de
Djalminha, Rivaldo na de Vampeta e com ordens de ajudar a defesa,
enfim, um abuso. O que fazer?

Primeiro, torcer para que o velho Luxemburgo resolva se impor. E depois,
buscar com sinceridade e afinco a humildade necessária para entender
que o momento é delicado, mas nunca a ponto de ressuscitarmos Zagallo,
Dunga e outras bobagens.

O momento exige uma tomada de pulso de Wanderley, que precisa
resgatar os grandes jogadores de futebol do Brasil, como Djalminha,
Edmundo, Marcelinho Carioca, enfim, aqueles que sabem o que fazer com
a bola, efetivando Vampeta como lateral direito, Athirson na esquerda,
enfim, retomando uma certa ousadia.

Um Luxemburgo renascido, que fixe por vários jogos o companheiro de
Antonio Carlos e que escale o time como nunca o fez desde que assumiu:
com dois volantes que saibam jogar futebol dois meias habilidosos, um
direito e um esquerdo, e dois atacantes.

E por favor, nada de Romário dia 3 de setembro contra o Itaperuna
(Bolívia) no Maracanã, por mais que as carpideiras se manifestem. Essa
regressão traria danos irreparáveis.

"Bozó voltou..."

Marcelo Campos, diretor da Globo Esportes, é dessas pessoas que falam
duas vezes antes de pensar. Talvez incentivado pelo cargo, afinal neste
país de humildes quem trabalha na poderosa tudo pode, o fato é que
Marcelo decidiu que a sua interpretação jurídica dos fatos é a correta, e
fim de papo.

Decretou que a Globo, porque pagou por um campeonato
antecipadamente, pode exigir que ele aconteça. Atribuindo-se poderes
inimagináveis, afirma que tal competição não contemplaria o Gama, uma
vez que a intenção da Globo é televisionar para o mundo uma competição
ética e legal. E legalidade, para ele, é o estatuto da Fifa, nada mais.

Alguém podia apresentar ao simpático cidadão o livreto chamado
Constituição, mesmo que tenha que enfrentar o moço com seu crachá da
Globo, feito um Bozó do novo milênio.

PENTEADEIRA

1 – A contratação do zagueiro Ávalos (ou coisa que o valha) tem todos
os cheiros ruins detectáveis nesse negócio da China chamado compra e
venda de jogador de futebol. Rejeitado por outros clubes paulistas que
viram a fita do jogador e não gostaram, o ilustre desconhecido foi
contratado pelo Corinthians de maneira estranha, exatamente para uma
das raríssimas posições do elenco na qual existem jogadores
consideráveis, o miolo da zaga.

2 – Athirson é absolvido de maneira no mínimo inusitada, em julgamento
que terminou sem que tivéssemos culpados, só inocentes. Well, pois na
semana seguinte descobre-se que o moço tem contrato milionário
assinado com a Juventus, da Itália. Sei...

3 – E falando em Itália, amigo leitor, o campeonato italiano será disparado
o melhor do planeta, com todas as contratações já efetuadas e aquelas
encaminhadas (Rivaldo deve ser do Milan!).

Pois o FUTIBA terá, a partir da edição de seu aniversário em agosto, um
correspondente falando do futebol italiano. Vá bene?

4 – A princípio devo estar no Morumbi vendo a Argent... ops o Brasil jogar
na quarta que vem. A princípio, porque além das incríveis dificuldades em
comprar ingressos (que agora hão de sobrar, claro) e do frio, a seleção
não entusiasma ninguém. Tenho pânico só de pensar em Verón (segundo
melhor jogador do mundo, na minha opinião, depois de Rivaldo)
carregando a bola e enfrentando Zé Roberto, Flávio Conceição e, oh
Deus, Émerson, que deve voltar.

5 – Bem, nosso amigo Luxemburgo chegou onde apenas e tão somente
Carlos Alberto Parreira tinha conseguido chegar: perdeu um jogo de
eliminatórias.
 

·
Registered
Joined
·
1,614 Posts
ze da fiel, it made me very, very sad to read this, because it's all true! brazil has no superstars anymore. sure, guys like rivaldo and robcarlos and cafu are called the best in the world at their positions and all that stuff, but in a few years, when they stop playing, nobody will remember them. that is a real shame. the only brazil player right now who has a chance to be remembered 50 years from now is ronaldo, and it's also possible he may never score another goal.

it also is true that the real luxemburgo has disappeared! if brazil had the same luxemburgo who had palmeiras scoring 100 goals, then brazil would really deserver to be number one in the world.

do you remember the days when people were afraid to play brazil? when brazil used to beat weak team 4-0 or 5-0 or 6-0? those days are GONE! socrates was right when he said brazil can't beat anybody 6-0 anymore. how sad that is. imagine losing to paraguay. i can't believe it. it's a big joke.

brazil has all these great players who are worth millions and millions of dollars. all the best teams in europe want to have: rivaldo, emerson, cafu, rob carlos, dida, alex, vampeta. all the club presidents want to buy these players. so why is it that they can't play together? they are not real brazilians. they are homezinhos in the clothes of real men.

how disgraceful it is that rivaldo is wearing the same brazil shirt worn by pele and zico. rivaldo is a big joke. without ronaldo, rivaldo is supposed to be the man on this team. so what if he scores a few goals. he is not doing enough. rivaldo has enough talent to beat paraguay by himself. that is a fact! he's one of the most talented players in the world, and luxemborgo has given him permission to do whatever he wants to do in the field. so why does he disappear? because he's a bum.

yeah, i wish luxemborgo from a few years ago would come back and take over this team. and i wish these players would realize that they are not just wearing a golden shirt. they are wearing the shirt of the best football country in the world. that shirt used to make people scared. now all it is good for is selling tickets to games, horrible and boring games.

this team makes me sick.
 

·
Banned
Joined
·
37,734 Posts
Discussion Starter #3
falcao,
i know the guy who wrte this..at least from the net...but he is an eternal pessimistic...but then again most of the things he wrote is right:(
But the problem is in that midfield....they can't create simply nothing..and the problem is not from now, it is from a long time, since Rivaldo became the main player in that sector....he is simply to selfish!:(
At least one thing makes me happy about Luxemburgo...and what he said yesterday:
-If we don't beat Argenitna he will change 70% of the SQUAD, or he might quit.
- CAFU IS NOT THE CAPTAIN ANYMORE:):):):):)
 
1 - 3 of 3 Posts
Top