Xtratime Community banner

1 - 8 of 8 Posts

·
Registered
Joined
·
4,458 Posts
Antes do jogo comentei em alguns grupos que teríamos que ter um time forte, entrando o Firmino e o Douglas Costa, pois o time era forte, assim como a França. Estudaram o time e não previram nada disto, time fraco na frente que mudou somente no primeiro tempo. Por quê nossos treinadores tem medo de mudar cedo? Por quê tem medo de mudar antes do jogo dependente do adversário. Deu no que deu, e vai acontecer isto sempre que tivermos treinadores sem medo de mudanças.
Gol contra do Fernandinho não pode contar contra ele, pois foi uma infelicidade mas, infelicidade maior foi o treinador não ver que ele não tem qualquer condição de jogar na equipe contra time forte. O Tite viu o que tinha que fazer no segundo tempo e fez certo mas, por quê não viu isto antes, se todos estavam vendo o problema/erro? Deu no que deu.
 

·
Administrator
Joined
·
29,399 Posts
O problema do fernandinho sequer é o gol, as pernas bambas do Fernandinho vimos no 7 x 1. Esses gols de corners viraram uma piada, pois quase nenhum time no mundo sabe defender bola parada hoje em dia. A defesa se posiciona e pronto, não movimenta com o adversário, não ocupa espaço, não agride a bola. Mas jogadores como Fernandinho vão atrair a desgraça pois são ponto franco. É um jogador absolutamente normal, sequer um marcador muito agressivo. Por que joga na europa, dentro de um time mais forte do que os outros, ganha o lugar no time, como se representasse muito. Você pode até ganhar uma copa com um desses, mas no fundo, você tem outros jogadores que falham sobre pressão no time como o Thiago Silva (que não tem culpa de nada desta vez), Willian, jogadores meia-boca feito Fagner, úteis mas com fraquezas feito Marcelo e Paulinho e um cara que é bom, mas fora de sintonia e forma como Jesus, alguma coisa ia dar errado. Muita coisa errada do lado direito.

O Tite é o maior responsável, passou o ano vendendo até noite em motel, ao invés de usar o respaldo que conseguiu nas eliminatórias e os amistosos neste ano (primeira vez deste 2002) para fortalecer o grupo e preparar os reservas, usou para, igual Scolari, Dunga e Parreira, fechar com o grupinho. Todo jogo era o mesmo time e as mesmas substituições: Willian, Firmino, Fernandinho. Essa mania escrota de valorizar jogador europeu que não é o melhor e dar toda chance, não importa se ele está jogando ou não, ou em qual liga, e desprezar o jogador daqui tira do Brasil uma vantagem que apenas nós podemos ter: duas fontes qualificadas de jogadores para escolher, sendo que uma, por conta do calendário, fornece jogadores em melhor condição física do que a outra. Isso não apenas atrapalha a renovação da seleção, como ainda agride o nosso futebol, pois o cara sente que tem mais chance de ser convocado sendo campeão na Ucrânia, inexistente até na Liga Europa, do que sendo campeão da libertadores. O campeonato aqui pode não ter times como o Real ou Barcelona, mas a pressão daqui, a variedade de times é alta, ajuda a selecionar jogadores, especialmente aqueles que podem compor o grupo, feito esses Fernandinhos, e entrar durante um jogo. É ridículo que o Luan do Grêmia tenha 1 chance e o Taíson várias sem mostrar nada. Mais ainda com o Artur e o Fred em um jogo (e vamos falar: muito suspeita essa convocação de um cara que logo depois foi vendido. Tiveram uma baita chance de desconvocar o cara e ainda assim resolveram morrer abraçados com o grupo. Parece - nenhuma surpresa - que a força dos empresários na convocação continua).

Sem sentido o Tite jogar dois anos com um sistema e chegar na Copa com um outro e ir até o fim com esse sistema. Com o Renato Augusto a bola rodava mais, para ir de um lado e de outro, o time conseguia ser mais espalhado e ser compacto. Agora, feito o time de 2014, para a bola ir de um lado a outro com velocidade, precisava de lançamentos longos do Douglas Costa, pois o Coutinho ficava tentando as enfiadas mágicas pelo meio e não tem essa visão para fazer a bola girar. Nosso centro-avante voltou a ser cone na área para servir de referência aos meias abertos (apenas de Willian ser um imbecil que abre e dá um bico para área, não um cruzamento), o Paulinho ficou mais preso como segundo volante. Claro, tudo isso pode ser por que sem o Daniel Alves o Tite não confiava em outro lateral para ocupar o lado direito - mas ele teve um ano para preparar um lateral para o lugar do Daniel, que já era o pior jogador do time do Tite, em clara decadência, mas nunca fez isso. Enfim, em 2017 perdemos o técnico e ganhamos o palestrante de auto-ajuda.
 

·
Registered
Joined
·
4,458 Posts
O problema do fernandinho sequer é o gol, as pernas bambas do Fernandinho vimos no 7 x 1. Esses gols de corners viraram uma piada, pois quase nenhum time no mundo sabe defender bola parada hoje em dia. A defesa se posiciona e pronto, não movimenta com o adversário, não ocupa espaço, não agride a bola. Mas jogadores como Fernandinho vão atrair a desgraça pois são ponto franco. É um jogador absolutamente normal, sequer um marcador muito agressivo. Por que joga na europa, dentro de um time mais forte do que os outros, ganha o lugar no time, como se representasse muito. Você pode até ganhar uma copa com um desses, mas no fundo, você tem outros jogadores que falham sobre pressão no time como o Thiago Silva (que não tem culpa de nada desta vez), Willian, jogadores meia-boca feito Fagner, úteis mas com fraquezas feito Marcelo e Paulinho e um cara que é bom, mas fora de sintonia e forma como Jesus, alguma coisa ia dar errado. Muita coisa errada do lado direito.

O Tite é o maior responsável, passou o ano vendendo até noite em motel, ao invés de usar o respaldo que conseguiu nas eliminatórias e os amistosos neste ano (primeira vez deste 2002) para fortalecer o grupo e preparar os reservas, usou para, igual Scolari, Dunga e Parreira, fechar com o grupinho. Todo jogo era o mesmo time e as mesmas substituições: Willian, Firmino, Fernandinho. Essa mania escrota de valorizar jogador europeu que não é o melhor e dar toda chance, não importa se ele está jogando ou não, ou em qual liga, e desprezar o jogador daqui tira do Brasil uma vantagem que apenas nós podemos ter: duas fontes qualificadas de jogadores para escolher, sendo que uma, por conta do calendário, fornece jogadores em melhor condição física do que a outra. Isso não apenas atrapalha a renovação da seleção, como ainda agride o nosso futebol, pois o cara sente que tem mais chance de ser convocado sendo campeão na Ucrânia, inexistente até na Liga Europa, do que sendo campeão da libertadores. O campeonato aqui pode não ter times como o Real ou Barcelona, mas a pressão daqui, a variedade de times é alta, ajuda a selecionar jogadores, especialmente aqueles que podem compor o grupo, feito esses Fernandinhos, e entrar durante um jogo. É ridículo que o Luan do Grêmia tenha 1 chance e o Taíson várias sem mostrar nada. Mais ainda com o Artur e o Fred em um jogo (e vamos falar: muito suspeita essa convocação de um cara que logo depois foi vendido. Tiveram uma baita chance de desconvocar o cara e ainda assim resolveram morrer abraçados com o grupo. Parece - nenhuma surpresa - que a força dos empresários na convocação continua).

Sem sentido o Tite jogar dois anos com um sistema e chegar na Copa com um outro e ir até o fim com esse sistema. Com o Renato Augusto a bola rodava mais, para ir de um lado e de outro, o time conseguia ser mais espalhado e ser compacto. Agora, feito o time de 2014, para a bola ir de um lado a outro com velocidade, precisava de lançamentos longos do Douglas Costa, pois o Coutinho ficava tentando as enfiadas mágicas pelo meio e não tem essa visão para fazer a bola girar. Nosso centro-avante voltou a ser cone na área para servir de referência aos meias abertos (apenas de Willian ser um imbecil que abre e dá um bico para área, não um cruzamento), o Paulinho ficou mais preso como segundo volante. Claro, tudo isso pode ser por que sem o Daniel Alves o Tite não confiava em outro lateral para ocupar o lado direito - mas ele teve um ano para preparar um lateral para o lugar do Daniel, que já era o pior jogador do time do Tite, em clara decadência, mas nunca fez isso. Enfim, em 2017 perdemos o técnico e ganhamos o palestrante de auto-ajuda.
Que excelente comentário. Você deveria trabalhar para a CBF ou algum jornal.

O Brasil foi prejudicado na arbitagem nesta partida, não achei que a Belgica jogou melhor que o Brasil, o Brasil errou contra ele proprio, não foi merito da Belgica, o Brasil jogou razoavelmente bem, teve um pouco de azar neste jogo.A seleção poderia ter feito, se os chutes tivessem acertado o alvo, pelo menos uns 5 gols. A Bélgica chutou uma vez e acertou o gol e depois se fechou. futebol é cheio de surpresas.


Acho que deveríamos continuar isso em ingles
 

·
Administrator
Joined
·
29,399 Posts
I think it was the typical team that could defeat us, not specially good, but very good in the exactly point we had weakness and an awesome goalkeeper. We had problems to score before (we were the team that had more finishes on goal until the game and only 7 goals, it was like 10 kicks to score one, that is very poor) and it happened agian, in 15-20 minutes the game was lost. It was like that with Holand too and even Germany (the difference was we allowed twice the number of goals). For a team with such difficulty to score that is deadly, no matter how long we kept the ball possession, the game was given to Belgium and they kept it until the end. Coutinho for example never returned to the game, insisting on the "Killer passing" in the middle instead of fueling the wings with more speed. They took of Neymar and Coutinho of the game (taking advantage of our system problem), they had a coach, we didnt. Before the cup somewhere someone talked about how france could defeat us and i said "they have a mid able to take control of the game and counter", if they keep neymar out of the game, they can win. That was what belgium did.
 

·
Registered
Joined
·
4,458 Posts
Yes exactly ,Marinez is not a good coach but he managed to outcoached Tite brilliantly ,Tite looked lost
Coutinho could have done better ,he has been in this type of situation many times when he was at Liverpool ,Neymar was not bad at all he tried very hard until the end.We were also very unlucky
like you said we had some terrible finishes ,we struggled against Costa Rica and Switzerland we should have won those games comfortability.

 
1 - 8 of 8 Posts
Top