Xtratime Community banner

1 - 2 of 2 Posts

·
Canonized
Joined
·
37,734 Posts
Discussion Starter #1
Um pouco de Cafu em cada brasileiro
Raul Flávio Drewnick

São Paulo (SP) - O pagode rolava solto e a expectativa era enorme no Jardim Irene, bairro pobre da Zona Sul de São Paulo. A manhã de sábado se confundia com a tarde quando, de forma inesperada, ele surgiu de uma 'quebrada', andando tranqüilo e imponente com um cordão de ouro em volta do pescoço. O dono do pedaço, sem carro, sem pompa, sem helicóptero.
Gritaria e reverência. A cada passo um abraço, um agradecimento, um pedido. Aglomeração. Havia algo em suas mãos. Podia ser um 'três oitão', mas não era. Só uma caneta que o ajudou a dar centenas de autógrafos.

Podia ser um traficante, mas era Marcos Evangelista de Moraes, o Cafu, capitão do pentacampeonato mundial, mais uma vez representando o seu povo, o seu bairro. 'Ao levantar aquela taça no Japão, eu mostrei o meu valor. Agora, eu mostro o lugar de onde eu vim', disse o lateral direito da seleção brasileira na entrevista coletiva em que anunciou que a Fundação Cafu sairá mesmo do papel.

Com a ajuda da prefeitura, que cedeu um terreno de 2.272m² no Jardim Irene, e do governo, que vai construir as quadras, a Fundação espera, já em 2003, atender diariamente 300 crianças carentes do bairro em que o jogador cresceu. 'Sei que não vou resolver o problema de São Paulo e nem mesmo do Jardim Irene. Porém, se cada um fizer a sua parte, chegaremos lá', explicou o pentacampeão.

Simples, Cafu não se acostuma com as formalidades. Quebra o protocolo e passa longos minutos abraçando as pessoas que se acotovelam em volta do pequeno campinho de terra batida. Em tempo, arruma uma brecha para acenar para as pessoas que se aglomeram nas lajes para vê-lo. 'Conheço este bairro de cima a baixo. Morei 22 anos aqui e tenho orgulho disso', diz o lateral-direito, emocionado.

Citado como exemplo pelo governador Geraldo Alckmin, Cafu usa também as palavras para apoiar seus antigos vizinhos, que conhecem bem as melhores formas de encarar as dificuldades. 'Sempre que eu posso, venho para este bairro e ando por estas estradas', conta Cafu, pouco antes de o vento mudar de direção e empurrar o cheiro de esgoto em direção ao aglomerado de fãs e repórteres.

'Tomara que tudo isso nos ajude. Dizem que esta fundação sai mesmo, mas será?', questiona Alexandre Santos, morador do Jardim Irene, ajeitando a camisa do Brasil com o número nove nas costas. 'Este córrego mesmo (Pirajussara, que separa Embú das Artes de São Paulo) estava um nojo até sexta-feira. Os políticos mandaram limpar antes que as câmeras de televisão chegassem', revela o torcedor, que também presenciou a última visita de Cafu ao bairro, meses antes da Copa.

Apesar de desconfiados das promessas dos governantes, os habitantes do Jardim Irene se espelham em Cafu para vencer suas próprias batalhas. Depois de atender as pessoas, o herói brasileiro deixa o bairro em um Fiat Tempra com os vidros escurecidos com 'insulfilm'. O maior representante da região cruza a ponte sob olhares atônitos.

Para quem fica, só resta a mensagem de força de vontade e superação. 'Eu já enfrentei e enfrento muitas barreiras na vida. Nada se consegue sem muito trabalho', lembra Cafu.

O Jardim Irene sabe bem disso. Afinal, há um pouco de Cafu em cada esquina, em cada laje levantada com muito suor. Há um pouco de vitória na charrete que sobe a rua Minas Gerais com um monte de latas de refrigerante amassadas e jornais da semana passada. Há um pouco de verde amarelo na kombi velha que, apesar do motor tuberculoso, segue levando produtos de limpeza para vender em cada porta da Zona Sul. Há um pouco de Brasil nos dez centavos cobrados para encher cada pneu da bicicleta na borracharia em frente ao campinho. Há um pouco de pentacampeão até no gato magro e amarelo, que descansa sobre o balcão do boteco.

É este o Brasil e o Jardim Irene que Cafu representou ao erguer a taça e subir no pódio improvisado, naquele domingo, em Yokohama. Todos os dias, todos os momentos, os brasileiros, do Jardim Irene ou não, lutam por um pouco deste sucesso.
 
1 - 2 of 2 Posts
Top